11 dicas para comprar passagens aéreas mais baratas Dicas
11 dicas para comprar passagens aéreas mais baratas

11 dicas para comprar passagens aéreas mais baratas

Rodrigo Rocha Rodrigo Rocha Publicado em 5 de junho de 2017

Para tudo na vida há um caminho mais interessante a percorrer e, na hora de comprar passagens, não é diferente. Pesquisamos, checamos e organizamos as MELHORES dicas para economizar na hora de comprar passagens aéreas. Não é magia, é tecnologia. Quer ver?

 

aviao a gente viaja

Foto: Unsplash / Pixabay

1. Limpe os dados do seu computador

Ninguém comprovou isso ainda, mas existe uma teoria de que as companhias conseguem mapear as suas buscas e os preços que lhe foram ofertados a partir dos cookies no seu navegador. A dica aqui é limpar seus cookies para eliminar o histórico de busca, que pode direcionar os preços ofertados pela companhia.

2. Use sites de busca apenas para comparar

O jeito mais rápido de saber quanto as companhias estão cobrando é sempre nos sites de busca que comparam os preços, tipo o Decolar, o Melhores Destinos ou o Submarino Viagens, no Brasil. Contudo, na hora de fazer a compra, é melhor entrar na página da companhia se quiser evitar as taxas administrativas  cobradas pelos motores de busca.

 

Foto: FirmBee / Pixabay

Foto: FirmBee / Pixabay

 

3. Busque aeroportos alternativos

Muitas vezes um voo fica mais em conta porque você escolheu ir por aeroportos menos badalados. E se, em vez de descer em Congonhas, você descesse em Campinas e fosse até São Paulo de ônibus? Para tomar uma decisão como essa, é preciso considerar questões como o tempo que você tem disponível, o valor dos transportes complementares (ônibus, táxi, Uber). Mas, acredite, às vezes vale a pena.

4. Assine newsletters e alertas

É meio chato ficar recebendo newsletters quase que diárias de companhias aéreas? Sim, é. Mas para comprar passagens mais em conta, vale a pena.

Outra dica bem legal é assinar alertas em aplicativos para smartphones. O Voopter, por exemplo, avisa quando uma passagem está na faixa de preço que você selecionou. Já o Skyscanner mostra as oscilações de preço para que você escolha a hora de comprar.

5. Pesquise em computadores de outros países

Se você estiver indo a um lugar onde haja amigos, parentes ou conhecidos, peça que eles realizem a busca para você e compare os preços. Segundo o site da BBC, uma jornalista que trabalhava para a Revista Time, Erica Ho, conseguiu comprovar que as companhias mudam muito os preços das passagens a depender do país de onde o site está sendo acessado.

6. Participe de programas de milhagem

Por razões óbvias, participe de programas de milhagem e, sempre que possível, faça suas compras (até aquele lanche no shopping) usando seus cartões. Os de crédito costumam pontuar mais por dólar comprado.

 

 

Verifique com seu banco quais as opções para acumular mais de um ponto por dólar e, se o orçamento permitir, mude de cartão de crédito. Mas não se esqueça: mantenha os gastos sob controle e deixe para gastar mais quando estiver viajando!

7. Prefira as baixas estações

Tente viajar em períodos menos desejados. Viajar nas férias de dezembro, janeiro e julho costuma sair mais caro. Na Europa, agosto também é um mês muito procurado. É importante observar também se haverá grandes eventos ou alguma razão eventual que faça aumentar a procura por determinado destino na época em que você quiser.

8. Compre o roteiro completo sempre que possível

Ao escolher um destino, tente comprar todos os trechos de uma só vez. Passagens de ida apenas costumam ser bem mais caras. Se você for a várias cidades, considere pesquisar os cruzamentos possíveis entre todas elas. Os preços podem variar simplesmente a partir do local de embarque.

9. Fique acordadx

Algumas pesquisas feitas por buscadores de passagens apontam que comprar bilhetes durante a semana, especialmente tarde da noite ou pela madrugada, costuma compensar. A noite de terça é apontada como a melhor de todas. Então faça um café e fique acordadx para fazer sua busca.

 

computador cafe passagens aereas

Foto: ChristianHoppe / Pixabay.com

10. Seja flexível

Viajar às sextas-feiras e domingos tende a ser mais caro por razões óbvias. Voltar numa segunda-feira bem cedo já foi mais barato, mas agora não é mais. As companhias aéreas já incluíram essa tática nos seus sistemas de venda. Então, se você puder sair e voltar no meio da semana, melhor.

Voos entre terça e quinta costumam sair mais em conta, com exceção de pontes aéreas muito famosas e concorridas, como a Rio-SP, ou de destinos onde a busca por esses dias é tradicionalmente maior, como Brasília. Muuuuuuitos políticos e seus assessores embarcam para lá às terças e retornam aos seus estados de origem às quintas.

11. Nem muito antes, nem em cima da hora

Comprar com alguma antecedência é melhor do que esperar a oferta de última hora, mas nem tanto. Voos comprados menos de 14 dias antes da viagem ou mais de seis meses antes da data tendem a ser mais caros.

No primeiro caso, porque está em cima da hora. No segundo, porque a tendência é que o preço cobrado seja uma média entre o valor mais caro e uma promoção. Segundo o site Geeky Explorer, a janela de melhores preços oscila entre 10 a 14 semanas antes da data desejada, com melhor indicador em 12 semanas.

 

Com informações da BBC, Geeky Explorer, Reids Guides, UOL e Melhores Destinos.

 

Boa sorte e ótimas compras!


Rodrigo Rocha

rodrigo@agenteviaja.net
Instagram: @agenteviaja
Twitter: @agenteviaja
Curta facebook.com/AGViaja


Notícias Relacionadas


Booking.com