Dicas exclusivas para curtir o carnaval de rua em Salvador, Recife, Olinda ou Rio Dicas
Dicas exclusivas para curtir o carnaval de rua em Salvador, Recife, Olinda ou Rio

Dicas exclusivas para curtir o carnaval de rua em Salvador, Recife, Olinda ou Rio

Rodrigo Rocha Rodrigo Rocha Publicado em 14 de fevereiro de 2017

O carnaval é uma das nossas maiores festas populares e Salvador (BA), Recife/Olinda (PE) e o Rio de Janeiro (RJ) fazem as três maiores festas de rua do país. Como a festa está chegando – e ela é o primeiro dos 9 feriadões de 2017 – vamos deixar algumas dicas de como aproveitá-la da melhor forma.

Algumas das recomendações valem para todas as cidades, outras são bem específicas. Vamos começar pelas gerais, ok?

O que vestir

Obviamente você não vai pro carnaval com roupas compridas e quentes, certo? Prefira camisetas e shorts leves e, por favor, evite aquele o salto alto para evitar lesões e até mesmo aquele tênis novo. Carnaval não é o momento de testar se seu calçado é confortável. Escolha um tênis amaciado e até velhinho porque você fatalmente vai levar muitos pisões pela folia.

Segurança

Ninguém quer sair sem seu smartphone, mas infelizmente durante o carnaval muitos assaltos e furtos são registrados. Por isso, na hora de utilizá-lo, verifique bem a movimentação à sua volta. Evite usar acessórios desnecessários como relógios e pulseiras e leve apenas um documento de identificação com foto (pode até ser uma cópia reconhecida em cartório). Leve dinheiro em notas pequenas, guarde-o numa doleira por dentro da roupa ou distribua a grana em mais de um bolso. Há quem guarde até uma reserva extra dentro do tênis.

Comer e beber

Difícil evitar comer na rua durante a festa. Com um pouco de atenção, dá pra escolher coisas menos arriscadas, como churrasquinhos, por exemplo. Comidas com molho ou ingredientes como o camarão exigem muitos cuidados com sua conservação e podem ser mais perigosas para o organismo que está desgastado pelo esforço físico e, possivelmente, pela ingestão de álcool. Cuidado!

Agora, as dicas especiais por cidade:

Salvador

 

 

Tente ficar hospedado próximo do percurso (Campo Grande ou Barra-Ondina). Assim, você pode até pagar mais caro pelo local onde estará, mas certamente você vai economizar muito em transporte e evitar a irritação de ficar horas em engarrafamentos quilométricos. Este ano, já existe Uber (apenas de ainda não legalizado) na cidade. Mas não vai ser nada fácil conseguir um e os taxistas costumam cobrar preços fixos e altos.

– A pipoca (área fora dos trios) pode não ser perigosa como as pessoas comentam, mas tenha muito cuidado quando a agitação for enorme, como costuma ser quando passam blocos com o Camaleão, antes comandando pelo Chiclete com Banana e agora puxado pelo ex-cantor da banda, Bel Marques. Evite o empurra-empurra ficando ao lado de postes ou vendedores ambulantes e proteja seus pertences.

– A multidão é enorme e em lugar com muita gente, não é difícil haver confusões que precisam da intervenção da Polícia Militar. Quando avistar uma ‘corda’ de policiais enfileirados, dê passagem e evite o susto de ser ‘afastado’ sem perceber.

Rio de Janeiro

 

 

– Boa parte do carnaval de rua do Rio acontece durante o dia, então prepare-se para altíssimas temperaturas, inclusive à sombra. Não hesite ao escolher o figurino: prefira o mais leve e mais curto possível e carregue com você um bom protetor solar o tempo inteiro. Óculos de sol, chapéu ou boné também são grandes aliados nessa hora, assim como banhos de água mineral comprada nos ambulantes. Hidrate-se e divirta-se.

– O transporte de um bloco para outro no Rio até que não é tão complicado. Você pode conseguir táxis e Ubers com alguma facilidade e, como as distâncias não são muito grandes, não ficará tão caro. Pesquise os blocos, locais e horários e trace um roteiro antes de sair de casa para facilitar.

Recife/Olinda

– O fervo do carnaval de Recife é maior à noite. Durante o dia, as pessoas estão mesmo é em Olinda. Então considere alguns fatores na hora de escolher onde vai se hospedar. Se quiser mais conforto e tranquilidade, é melhor ficar em Recife e fazer o traslado para Olinda durante o dia. É tão perto que nem dá pra perceber que você saiu de uma cidade e entrou em outra. À noite costumam acontecer bons shows em Recife, então você pode voltar para prestigiá-los e depois ir descansar.

 

 

Se você quiser ficar em Olinda, o esquema mais comum são as casas para aluguel. Nelas, dezenas de pessoas se hospedam ao mesmo tempo. Apesar da facilidade de estar dentro da festa, quem gosta de descansar vai ter dificuldade, já que alguns blocos que começam a folia junto com os primeiros raios de sol. Outra dificuldade é que não é incomum faltar água em algum momento e aí você pode se ver obrigado a comprar galões de água mineral até para tomar banho.

 

Tem mais alguma dica? Conta pra gente aí nos comentários!

 

Rodrigo Rocha
rodrigo@agenteviaja.net
Instagram: @agenteviaja
Twitter: @agenteviaja
Curta facebook.com/AGViaja


Notícias Relacionadas


Booking.com