Prédios modernistas e cavernas glaciais da Alemanha viram Patrimônio da Humanidade Destinos
Prédios modernistas e cavernas glaciais da Alemanha viram Patrimônio da Humanidade

Prédios modernistas e cavernas glaciais da Alemanha viram Patrimônio da Humanidade

Paulo Lannes Paulo Lannes Publicado em 8 de agosto de 2017

Não só o Brasil ganhou um novo Patrimônio da Humanidade pela Unesco neste ano. A Alemanha também foi agraciada com o título em construções modernistas e cavernas glaciares. Com as novas inscrições, o país passa a contar com 42 atrações referendadas pela Unesco.

As construções Bauhaus – escola de artes, arquitetura e design que contou com artistas como Wassily Kandisky em seu corpo docente – foram tombadas. Entre elas estão a Escola Federal Bundesschule des Allgemeinen Deutschen Gewerkschaftsbundes, em Bernau, e cinco casas arcade de Hannes Meyer, em Dessau (uma delas está aberta para visitação).

Prédio Bauhaus em Dessau. Foto: Divulgação

Prédio Bauhaus em Dessau. Foto: Divulgação

Além disso, as cavernas Cracóvia e Eiszeitkunst – situadas na Jura da Suábia, em Baden-Wuerttemberg – passam a integrar a lista. Os mais antigos trabalhos de arte na história da humanidade – mais de 50 no total e, em sua grande maioria, de marfim – foram encontrados em seis cavernas do Vale Ach.

Nesses sítios arqueológicos, relíquias de expressões artísticas da Era Glacial permitem aos pesquisadores tirarem conclusões sobre os mais antigos vestígios dos seres humanos na Europa.

Caverna Eiszeitkunst. Foto: Divulgação

Caverna Eiszeitkunst. Foto: Divulgação

Quem quiser compreender melhor esses espaços naturais pode ir ao Museu Pré-Histórico de Blaubeurentem, que é focado no período paleolítico da região e  abriga, entre outros achados originais, a Vênus de Millendorf e três flautas glaciais de marfim.

No espaço cutural os visitantes podem admirar não só os objetos, mas, também, testar ferramentas da Idade da Pedra. Outros artefatos da era dos homens caçadores-coletores estão em exibição permanente na coleção da Idade da Pedra no Museu do Estado de Wuerttemberg, em Stuttgart.

 

Sensacional, né?

 

Paulo Lannes
paulo@agenteviaja.net
Instagram: @agenteviaja
Twitter: @agenteviaja
Curta facebook.com/AGViaja

 


Notícias Relacionadas


Booking.com