O que podemos trazer na bagagem depois de uma viagem ao exterior? Compras
O que podemos trazer na bagagem depois de uma viagem ao exterior?

O que podemos trazer na bagagem depois de uma viagem ao exterior?

Rodrigo Rocha Rodrigo Rocha Publicado em 17 de maio de 2017

Quando a gente vai pro exterior, fica querendo fazer compras e trazer um monte de coisas na bagagem. Algumas delas eram proibidas até recentemente, mas agora já podem vir na mala, como queijos, bacalhau, doces, salame, etc. Pra acabar com as dúvidas do que pode ou não, fizemos uma lista com diversos tipos de itens e a orientação correta para trazê-los, seja na bagagem de mão ou na despachada.

AUTORIZADOS

Até 5 quilos de:

> produtos derivados de leite
> produtos derivados do ovo
> pescados
> produtos de confeitaria
> produtos para consumo de animais

E até 10 quilos de:

> produtos derivados de carne

PRECISAM DE AUTORIZAÇÃO

Aqui, há coisas bem estranhas, mas vamos lá:

> animais e vegetais ou suas partes
> produtos médicos
> remédios (exceto de uso próprio)
> produtos biológicos como sangue e tecidos do corpo
> produtos e equipamentos para limpeza
> materiais de uso odontológico
> armas e munições
> animais silvestres
> equipamento de telecomunicações
> diamantes bruto
> espécies aquáticas

PROIBIDOS

> Cigarros e bebidas fabricados no Brasil e vendidos apenas no exterior
> Produtos contendo organismos geneticamente modificados
> Réplicas de arma de fogo
> Agrotóxicos e seus componentes
> Produtos falsificados
> Cigarros que não sejam de marca vendida em seu país de origem
> Mercadoria atentatória à moral, aos bons costumes, à saúde ou à ordem pública
> Drogas

 

Foto: vivoseudinheiro.com.br

Foto: vivoseudinheiro.com.br

PARA NÃO PAGAR IMPOSTOS

Se você respeitar o limite para trazer certas quantidades de alguns produtos, não precisará pagar impostos. Assim, a Receita não enquadra suas compras como tendo sido feitas para revenda no Brasil. São eles:

> Bebidas alcoólicas: até 12 litros
> Cigarros estrangeiros: até 10 maços
> Charutos: até 25 unidades
> Fumo: até 250 gramas
> Bens com valor até US$ 10: 20 itens, até 10 iguais
> Bens com a partir de US$ 10: 20 itens, até 3 iguais

FREE SHOP

> Bebida alcoólica: até 24 unidades, sendo 12 por tipo de bebida
> Maços de cigarros: 20 unidades
> Charutos: 25 unidades
> Fumo: 250 gramas
> Artigos de higiene pessoal: 10 unidades
> Outros objetos, como relógios e brinquedos: 3 unidades

Mais sobre o pagamento de impostos

Você pode ter que pagar impostos, a depender dos produtos que estiver trazendo, da quantidade ou do valor deles. Se trouxer mais de 12 litros de bebida ou 10 maços de cigarro, vai pagar 50% do valor sobre eles, caso seja parado pela Receita.

Também é preciso estar atento a limites como o de 500 dólares para compras em free shop. Esse valor é mensal, então se você fizer mais de uma viagem dentro do mesmo mês, precisa limitar seu gasto a esse total ou declarar o que ultrapassar e pagar os impostos.

Além disso, são sempre tributados itens para uso industrial, veículos ou parte de um veículo, objetos destinados à revenda e encomendas para terceiros. Muita gente tenta fazer passar o produto como sendo para uso próprio, mas se você comprar 50 cuecas, por exemplo, fica difícil convencer a Receita, ok?

Para saber mais sobre esse assunto, é bem legal acessar o Guia de Viagens da Receita Federal. Ele é bastante explicativo e simples de entender.

 

Boas compras!

 

Rodrigo Rocha
rodrigo@agenteviaja.net
Instagram: @agenteviaja
Twitter: @agenteviaja
Curta facebook.com/AGViaja

 


Notícias Relacionadas


Booking.com